Participe da comunidade do meu Blog

domingo, 31 de maio de 2009

Beto Richa diz que Copa beneficiará todo o Paraná


Curitiba foi anunciada como subsede da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, anunciou neste domingo (31), em Nassau, nas Bahamas, que Curitiba será uma das doze subsedes da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. O prefeito Beto Richa, que acompanhou o anúncio em um telão montado no Parque Barigui, comemorou a notícia com a população. “A Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 será um grande acontecimento e por isso fizemos um esforço para que nosso projeto fosse aprovado. Curitiba está de parabéns, mas esta é uma vitória de todos os paranaenses, pois a Copa trará benefícios para todo o Estado”, disse Richa.

Além de Curitiba, as subsedes serão: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Fortaleza, Natal, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.


Richa disse que, com a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, o Paraná ficará em evidência internacional. “O turismo do Paraná atrairá visitantes durante a Copa e também depois, pois quem vier a conhecer as atrações do Estado certamente fará uma propaganda positiva. A Copa do Mundo vai levar muita gente até Foz do Iguaçu, Litoral, Vila Velha e outras regiões do Paraná, gerando novos empregos e movimentando a economia”, afirmou.

O objetivo da Prefeitura de Curitiba é tirar as obras do papel o mais rápido possível e com isso a cidade poderá ser uma das sedes da Copa das Confederações, em 2013, um ano antes da Copa do Mundo. Um grupo de técnicos da Prefeitura irá para a África do Sul, para conhecer de perto a experiência do país com os preparativos e a organização da Copa das Confederações, entre 14 e 28 de junho de 2009, e da Copa do Mundo Fifa 2010.



Outro grande objetivo de Curitiba é receber o Centro de Transmissões da Copa do Mundo Fifa 2014, que é de onde serão transmitidas as imagens da competição para todos os países. “Além de ser uma grande estrutura, com grande investimento em tecnologia, o Centro de Transmissões traz ao Estado milhares de técnicos, jornalistas e formadores de opinião. É uma oportunidade inigualável para divulgar a imagem do Paraná e atrair visitantes e investimentos futuros”, disse Beto Richa.

Curitiba sediou Copa de 1950

Curitiba será subsede de uma Copa do Mundo pela segunda vez. Em 1950, ao lado de Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife, Curitiba sediou os jogos do mundial disputado no Brasil pela primeira vez.

Curitiba teve dois jogos da Copa, disputados no Estádio Durival de Britto, do Ferroviário, na época o maior e mais moderno da cidade, inaugurado em 1947.

No dia 25 de junho de 1950, nove mil pessoas viram a Espanha ganhar dos Estados Unidos por 3 a 1. No dia 28 de junho , 8 mil pessoas acompanharam o empate por 2 a 2 entre Suécia e Paraguai. Estes públicos lotaram o estádio.

Suécia e Espanha classificaram-se para a fase final da Copa e foram goleados pelo Brasil. A Seleção Brasileira fez 7 a 1 na Suécia e 6 a 1na Espanha, em jogos no Maracanã. Mas o Brasil perdeu a decisão para o Uruguai por 2 a 1, no Maracanã, no dia 16 de julho.
Fonte: Agência de Notícias de Curitiba

Leia mais >>

Curitiba será sede da copa do mundo de 2014

A Fifa divulgou, em Nassau, nas Bahamas, o nome das 12 sedes do Mundial. Sem muitas surpresas, foram confirmadas Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP). Das 17 candidatas que estavam na disputa, ficaram fora as cidades de Belém (PA), Campo Grande (MS), Florianópolis (SC), Goiânia (GO) e Rio Branco (AC).

Leia mais >>

A consciência cristã é mais ecológica - Por Luciano Brito

Seria trabalho das igrejas cristãs estimular uma maior consciência ecológica em seus membros?
Parece absurdo que alguém responda a esta pergunta negando ser este também o papel da igreja, contudo nem todos aqueles que se dizem discípulos de Cristo estão lutando para que haja uma maior consciência cristã na comunidade em que estão inseridos.
Se o cristianismo deve promover a vida, se a ecologia cuida dos processos ambientais que envolvem a vida, se o homem neste plano não vive sem o meio ambiente, todo cristão deveria concluir que ter uma consciência cristã é sim ter uma consciência ecológica.

Ah, seria tão bom se essa fosse a convicção de todos os cristãos, mas para a nossa tristeza não o é.

A atual crise ecológica e os impactos que o modo de vida dos cristãos tem sobre ela deveria nos incomodar a ponto de nos convencer da necessidade urgente de se repensar o nosso trabalho em nossas igrejas para que haja uma consciência mais cristã que redundará numa consciência mais ecológica.

Claro que para que isto ocorra será necessário também relacionar a atual crise ecológica com a construção de uma teologia cristã.

A maior dificuldade que presenciamos em nossas igrejas, pelo menos na minha e em algumas que conheço é o dualismo: “espiritual” e “não espiritual”.

Não difícil em nossa prática ministerial encontrarmos “cristãos” e “cristãs” que acreditam que determinados assuntos não são de interesse da igreja ou da teologia por serem temas “mundanos” muitas vezes tomando por base texto bíblicos isolados que subsidiam uma visão de Cristo e da Igreja distante de alguns temas, como a ecologia, por exemplo.

Já foi pior, mas, graças a Deus, hoje várias denominações estão pautando em suas revistas de escolas dominicais, pelo menos CPAD, temas relacionados à ética e mordomia... Também encontramos vários cursos teológicos que procuram despertar a consciência cristã mais ligada à criação, inclusive, terrestre.

Contudo, o cristianismo tem uma fundamentação bíblica pautada pelos evangelhos e neles encontramos claramente um respeito pela VIDA falar em consciência ecológica é uma questão de sobrevivência do ser humano, portanto a despeito de visões escatológicas que uma ou outra denominação possa adotar, não deveríamos ter dificuldade em dar um bom testemunho do Cristo a que servimos no presente tendo cuidado do meio ambiente.

Julgo também que podemos nos sentir tentamos em culpar os não cristãos pela crise ecológica atual tomando por base o simples fato de que a revolução industrial ocorreu na Europa e que a maioria dos países industrializados são países da Europa e América do Norte, mas que quantitativamente à China e outros países de maioria não cristã poderiam poluir igual ou até mais.

Portanto, não se trata de negarmos ou afirmarmos que o cristianismo é a causa fundamental para a crise ecológica como alguns afirmam, mas de reconhcermos que as pessoas cristãs que juntas formam as instituições humanas (igrejas, escolas,etc) e que ao longo de sua história construíram uma teologia cristã pautadas na dicotomia "espiritual" x "não espiritual" tem uma parcela de contribuição e são em parte responsáveis pela crise ecológica.

Se o mundo ocidental onde os dados mostram ser maioria cristã (católicos, tradicionais, pentecostais, etc) fosse mais zeloso no cuidado da criação e se levantassem como profetas, saíssem das quatro paredes e exercessem sua posição de liderança para influenciar nas políticas públicas, nos conselhos municipais, estaduais e federais, no legislativo, executivo e se pressionassem os seus governos a assinarem os tratados internacionais (p.ex EUA que se recusa a assiná-los) para redução da poluição, poderíamos não zerar os problemas, mas seríamos testemunhas mais relevantes de Cristo.

Da mesma maneira que não devemos “espiritualizar” tudo creio que não devemos também esquecer a dimensão espiritual, a sua origem esta ligada ao pecado. Os problemas ecológicos existentes são em parte frutos de um modo de vida consumista, alienado e irresponsável de conviver com a natureza e o ser humano, se vivêssemos o evangelho de Jesus Cristo, não teríamos a magnitude dos problemas ecológicos atuais e seríamos não apenas “luz”, mas estaríamos assumindo a nossa posição de “sal” além de estarmos glorificando o nome do nosso Senhor.

Eu preciso e quero melhorar! Nós precisamos melhorar! Minha motivação para isso não advém das criticas do mundo, mesmo que elas tenham fundamento e me estimulem, mas do chamado de Jesus em Mateus 5.16 “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.”

Parte da impressa através da publicidade me incentivará a destruir a Terra e o meu semelhante, mas não quero ser influenciado por ela, ainda que seja difícil, quero estar sensível aos ensinos de Jesus e rejeitar os seus apelos.

Eu preciso melhorar! Deus conta com isso, posso separar o meu lixo para a coleta seletiva, posso economizar mais água, posso ver “o meu próximo” e compadecer-me de suas crise.

Glorifico a Deus por que nesta semana em que se debatem os problemas do meio ambiente muitos cristãos estarão decidindo sarar a terra e que a teologia boa estará sendo construída a despeito de conformismos institucionais.

Em nossos contextos podemos influenciar no poder do Espírito Santo para que aja em nossa comunidade pessoas conscientes de suas responsabilidades ecológicas.

“Não danifiqueis nem a terra, nem o mar nem as árvores…” Apocalipse 7.3

Leia mais >>

A Missão Urbana da Igreja de Antioquia da Síria - Por:Jorge Henrique Barro


A partir de Atos 13:1 a 28:31 nós encontramos a última narrative geográfica de Lucas, em seu esforço por demonstrar que Evangelho deveria ser levado à todas a nações. Para isto, Lucas enfatiza a missão da igreja de Antioquia da Síria, e o minitsério do Apóstolo Paulo nos principais centros urbanos de sua época. Este artigo focaliza a primeira parte, a missão da igreja de Antioquia da Síria.

Antioquia foi a cidade onde a fundação para a missão mundial foie etabelecida para alcançar os confins da terra. Ela era uma cidade cosmopolitana, a metrópolis da Síria, e depois tornou-se a capital da província Romana na Ásia.

Uma breve perpecitva histórica desta cidade que ela foi fundada por Seleucus I Nicator em 300 BC, no rio Orontes, aproximadamente 26 km do Mediterrâneo e cerca 480 km (ao norte) de Jerusalém. Antioquiia tornou-se a capital da dinastia dos Seleucidas, cujo nome vem de Antioco I, pai de Seleuco, o qual era general de Alexandre o Grande. Em 64 BC, debaixo da liderança de Pompei, os Romanos chegaram em Antioqui, controlando-a como seu centro administrativo e milita. E em 27 BC ela tornou-se a capital da Síria. Sendo um importante centro comercial e ações militares, Antioquia tornou-se em um influente centro urbano, uma cidade (polis) Helenística. Também, era a terceira cidade do Império Romano, sendo um mosaico de culturas, conhecida como a “primeira cidade do Leste”. DeVries entende que "Antioquia era a segunda somente em relação à Jerusalém como um centro do Cristianismo primitivo” (DeVries 1997:345).

Exceto Jerusalém, a cidade de Antioquia da Síria foi a mais importante cidade da história da igreja primitiva. Através desta igreja de Antioquia da Síria a missão mundial foi estabelecida para alcançar os confins da terra. Por isso se faz necessário olhar seu nascimento, testemunho, liderança, e alcance missionário.

O Nascimento da Igreja

A igreja de Antioquia da Síria nasceu como resultado da grande “tribulação que sobreveio a Estevão, se espalharam até…Antioquia” (At. 11:19). Esta igreja é uma filha da perseguição e Estevão tem parte em sua história. Depois do discurso de Estevão, e consequentemente sua morte, "levantou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém; e todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e Samaria" (At. 8:1). Nada podia parar e impedir o avanço da palavra de Deus, porque “os que foram dispersos iam por toda parte pregando a palavra” (At. 8:4).
Quem são “que foram dispersos por causa da tribulação que sobreveio a Estevão”? (At. 11:19). Eles eram Judeus cristãos Helenístas, que falavam o grego. A perseguição afetou quase toda a igreja, "exceto os apóstolos" (At. 8:1). Muito provavelmente a perseguição afetou mais os Helenístas, os quais foram para a Judéia e Samaria, e as cidades de Azoto, todas as cidades, and Cesaréia na costa do Mediterrâneo (At. 8:40). Passando “pelas regiões da Judéia e Samaria" (At. 8:1), eles finalmente chegaram “até a Fenícis, Chipre e Antioquia" (At. 11:19).

Não podemos ignorar esse caráter de perseguição e sofrimento como elementos que produziram e influenciaram o nascimento desta igreja. Qualquer estudioso do crescimento da igreja jamais poderia imaginar que esta perseguição espalharia os cristãos da igreja primitiva não somente à Antiochia da Síria, mas aos confins da terra. “alguns deles, porém, que eram de Chipre e de Cirene, e que foram até Antioquia, falavam também aos gregos, anunciando-lhes o evangelho do Senhor Jesus” (At. 11:20). Em seguida veremos que esta igreja, filha da perguição, possuía líderes cheios de visão missionária. Perseguidos sim, mas não desornanizados!

A Liderança da Igreja

Em sendo um cidade muti-étnica, "dividida em Gregos, Sírios, Judeus, Latinos e Africanos" (Bakke 1997:146), a igreja também também reflete este caráter em sua liderança. Uma multi-cultural, multi-cor, multi-étnica equipe formava a lidcerança pastoral desta igreja. Isto mostra-nos a heterogeneidade como uma das marcas distintas da comunidade da fé. "Havia na igreja de Antioquia profetas e metres: Barnabé, Simeão por sobrenome Niger, Lúcio de Cirene, Manaém , colaço de Herodes o tetrarcae Saulo (At. 13:1). Barnabé era um levita, de Chipre (At. 4:36). Simeão, chamado Niger (Negro) muito provavelmente um prosélito judeu. Lucius era de Cirene, uma cidade Africana. Ele era um Gentio ou um Judeu com nome Romano. Manaém ("Confortador") foi criado com Herodes Antipas, o tetrarca da Galiléia. Saul foi um ex-Fariseu e um cidadão Romano. Foi a partir desta variedade de contextos, culturas e raças que a liderança da igreja de Antioquia foi formada.

Não existe dúvida de que o líder mais proeminente desta igreja foi Barnabé, sendo a “ponte ideal entre dois mundos, uma pessoa confiada tanto pelos moradores que falavam o Aramaico em Jerusalém e as pessoas Helenístas de Chipre e Cirene” (Crowe 1997:92). O trabalho missionário nesta cidade teve tanto sucesso que a “notícia…chegou aos ouvídos da igreja em Jerusalém" (At. 11:22). Desejando saber o que estava acontecendo, "eles enviaram Barnabé até Antioquia" (At. 11:22). Existem três hipótese relacionadas a Barnabé. Primeira, ele era um Helenista moderado, tendo um relacionamento muito próximo aos apóstolos, o qual não precisou escapar da perseguição de Atos 8:1-3. Segunda, ele era um do grupo que fundou esta igreja.

Terceiro, ele era um missionário independente que veio à Antioquia. Se existem dúvidas a respeito desta pessoa, por outro lado não existe nenhuma dúvida quanto ao seu caráter, sendo "um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé” (At. 11:24).
Barnabé teve um importância fundamental na solidificação desta igreja. Sua primeira atitude foi chamar Saulo para juntar-se a equipe, trazendo-o à Antioquia. Sua missão era "reunir a igreja e ensinar numerosa multidão" (At. 11:26). Como resultado desse esforço missionário nesta igreja eles tornaram-se os delagados (representantes) oficiais para viajar para todos os lugares, proclamando as boas novas do Senhor Jesus (At. 13:2-3).

O Testemunho da Igreja

Infelizmente Lucas não dá-nos uma narrativa detalhada sobre o ministério desta igreja. Se esta igreja foi a primeira igreja que proclamou as boas novas do Senhor Jesus além dasa fronteiras Judaicas, tornando-se a inciadora do movimento missionário ao mundo Gentílico, não poderíamos esperar mais detalhes desse tremendo esforço desta igreja, especialmente se aceitarmos que Lucas era proviniente de Antioquia da Síria. Contudo, os poucos detlahes que ele nos deu ajudam-nos ater uma do tipo de igreja que ele estava narrando. O testemunho desta igreja pode ser visto em pelo menos três momentos.

Testemunho para Todos

Esta igreja foi "plantada em Antioquia entre ambos Judeus e Gregos" (Towner 1998:422). Os receptores desta mensagem foram Judeus e Gregos. "Não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus” (At. 11:19) deve ser entendido debaixo de dois conceitos da teologia de missão de Lucas. A frase primeiro aos Judeus, e depois aos Gentios não tem nada a ver com exclusividade, mas prioridade. E também tem a ver com o tema continuidade e descontinuidade da igreja (ou povo) como agente da missão. Lucas entende o papel dos Judeus e da igreja de Jerusalém neste processo (continuidade), mas também entende que o evangelho não esta confinado aos Judeus e a igreja de Jerusalém (descontinuidade). Por isso é que também somos informados por Lucas que “alguns deles, porém, que eram de Chipre e Cirene, e que foram até Antioquia, falavam também aos gregos” (At. 11:20). Anunciavam a mensagem – qual mensagem? A mensagem “do evangelho [boas novas] do Senhor Jesus" (At. 11:20).
Se a igreja existe para ser um agente missionário para levar as boas novas do Senhor Jesus para todos, portanto ela deve proclamar a inclusividade, universalidade cruzando barreiras raciais, sociais, étnicas, culturais, transculturais, buscando os nãp-alcançados. Este foi o exemplo do testemunho desta igreja, entendendo que a vocação missionária da igreja é para todos!

Testemunho Contextualizado, Centrado na Proclamação do "SenhorJesus"

Esta é a segunda vez que Lucas usou a expressão "Senhor Jesus" relacionada ao evangelismo em Atos. Lucas usou a mesma expressão antes, porém com significado e aplicação diferente. Esta igreja testemunhou o “evangelho [boas novas] do Senhor Jesus” e "muitos, crendo, se converteram ao Senhor” e “muita gente se uniu ao Senhor” to the Lord" Acts 11:20-21, 24). É claro que o contéudo da mensagem é o mesmo (O evangelho). Porém, eu creio que a expressão Senhor Jesus era a mais contextualizada para as pessoas da cidade de Antioquia da Síria, porque esta igreja estava atingindo um tipo de pessoas (Gregos) que não possuiam um entendimento teológico, como os Judeus. Eis porque, em minha opinião, Lucas não esta falando de conceitos teológicos como o Reino de Deus, Messias, Cristo, o Filho do Homem, o Santo, nomes com significado para a audiência judaica. Ë importante observar que “o termo Senhor possuia diferentes significados no mundo Helenistico, quando, como disse Paulo, há muitos deuse e muitos senhores (1 Co. 8:5). Em Antioquia o título Senhor estava em uso corrente pelos pagãos para designar os deuse que eles adoravam tais como Isis and Serapis, e o imperador Romano era aclamado como Senhor no ritual do culto ao emperador” (Crowe 1997:105).

Desta forma, a igreja de Antioquia da Síria, sabendo deste contexto descrito acima a respeito da expressão Senhor, toma proveito para introduzir o evangelho, apresentando Jesus como Senhor Jesus. A tarefa missionária que não leva em consideração o contexto corre o risco de ser ineficaz e indiferente. Por outro lado, a tarefa missionária que se contextualiza sem missão não passa de inculturação. Missão e contexto são inseparáveis. Essa igreja proclamou o evangelho do Senhor Jesus. Jesus é a contextualização do evangelho para todos os povos!

Testemunho Sacrificial e Doador

A igreja de Antioquia não conflitos teológicos entre proclamação e ação social. Ela não proclamou em termos de palavra apenas. Agabo previu, pelo Espírito, que viria uma severa fome por todo o mundo, isso no período do reinado de Cláudio (At. 11:28). Como resultado, "os discípulos, cada conforme as suas posses, resolveram enviar socorro aos irmãos que moravam na Judéia; o que eles, com efeito, fizeram enviando aos presbiteros por intermédio de Barnabé e Saulo” (At. 11:29-30).

Muito provavelmente esta igreja conhecia o sisgnifica de necessidade. Ela sofreu com a falta de recursos financeiros quando ela estava sendo plantada. Porém agora, já que a igreja mãe estava em necessidade, é a igreja que foi perseguida que se levanta para ajudar. Que alegria para esses presbíteros da igreja de Jerusalém poder ereceber pelas mãos de Barnabé e Saulo a oferta dos cristãos Antioquinos! (Ac. 11:30).

Missão e sacrifício parece ser binômio que não pode ser separado na vida da igreja. Nem todo sacrifício que a igreja faz resulta em missão, mas toda ação missionária implica em sacrifício, quer seja ele financeiro, pessoal, coletivo, emocional, etc. Sem a perspectiva do sacrifício a igreja corre o risco de perder a fé, de ver o além; o além de si mesma e o além das possibilidades. O sacrifício é um dos termômetros mais precisos para mostrar o quanto a igreja esta pertro ou longe da praxis de Jesus. O compromisso da igreja com a missão de Jesus esta em proporção direta com sua praxis sacrificial. Esta por sua vez, determinará ou não o quanto ela é uma igreja missionária, encharcada da presença de Jesus.

O Alcance Missionário

A igreja de Antioquia da Siria tinha um enorme sense de missão. Essa igreja entendeu que missão é a razão da sua existência. Ela, uma filha de Jerusalém e da perseguição, tornou-se a mãe de tantas outras igrejas, como resultado do seu esforço de enviar e suportar tantos missionários. Nesta igreja nós vemos não somente seu trabalho missionário, mas também a o trabalho missionário do Espírito Santo.

Enquanto eles estavam servindo (adorando) ao Senhor, e jejuando, o Espírito Santo disse, “Separai-me agora a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Então, jejuando e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram” (Ac. 13:2-3).
Assim, Antioquia da Siria torna-se a base para os missionários, e não Jerusalém. No regresso dos missionários, e suas viagens, eles retornavam a Antioquia. "E, tendo anunciado a palavra de Deus em Perge, desceram a Atália, e dali navegaram para Antioquia, onde [base] tinham sido recomendados a graça de Deus para a obra que haviam já cumprido. Ali chegados, reunida a igreja, relataram quanto coisas fizera Deus com eles, e como abrira aos gentios a porta da fé. E permaneceram não pouco tempo com os discípulos” (At. 14:26-28). Em seguida, no final agora da segunda viagem missionária, Paulo "tendo chegado a “Cesaréia, desembarcou, subindo a Jerusalém e, e tendo saudado a igreja, desceu para Antioquia. Havendo passado ali algum tempo, saiu, atravessando sucessivamente a região da Galácia e Frígia, confirmando todos os discípulos” (Ac. 18:22-23).

Nós podemos aprender com esta igreja que o alcance missionário tem algumas fundações: o Espírito Santo, adoração, jejum e oração, investimento de autoridade e envio.

Espírito Santo e missão são inseparáveis. Mesmo correndo o risco de uma generalização, creio que a igreja missionária é aquele que ouve e se move debaixo da ação do Espírito. Para isto, é necessário que a igreja esteja aberta para as manifestações do Espírito.

Conclusão

Um dos meus professores, no Fuller Theological Seminary, destaca sete características desta igreja, as quais são muito relavantes para a nossa praxis hoje. São elas:
• Ênfase evangelística
• Pastorado Encorajador
• Liderança Plural
• Ensino Profético
• Servir Sacrificial
• Adoração Autêntica
• Missão iniciada pelo Espírito (Hansen 1998a:n.p.).

Estas características nos trevelam o quanto a igreja de Antioquia da Siria discerniu sua missão urbana, na realidade do seu contexto cultural e transcultural. Se a igreja de Jerusalém é conhecida como a Igreja Mãe do Cristianismo, por sua vez a igreja de Antioquia da Siria torbnou-se conhecida como a Igreja Mãe do Mundo Gentílico, tornando-se um modelo de missão urbana. Foi este modelo que Barnabé e Paulo tinham em mente para plantar outras igrejas nas cidades que eles passaram. Esse mesmo modelo impulsionou Paulo para ser um missionário urbano, focalizando os principais centros urbanos do seu tempo, como: Antioquia da Pisidia (o centro civil e militarGalácia), Filipos (a colônia e a cidade lider do distrito da Macedônia), Tessalônica, um emergente centro urbano cosmopolitano, Atenas (a cidade cheia de deuses), Corinto (a junção entre Leste e o Oeste), Éfesos (a guardiã do templo da grande Artemis), Roma (a cidade chefe do império Romano). Não também este modelo impulsionar nossa missão urbana?

Leia mais >>

Mudança climática é responsável por 300 mil mortes ao ano, diz estudo

A mudança climática causa a morte de 300 mil pessoas ao ano e representa um custo econômico de US$ 125 bilhões (R$ 246 bilhões), segundo um relatório do Fórum Humanitário Global, presidido por Kofi Annan. O estudo foi apresentado nesta sexta-feira (29), em Londres.

A publicação da pesquisa, que conta com o apoio de vários institutos e agências internacionais, faz parte de uma estratégia que busca "pressionar" os governos para alcançar um acordo na Cúpula Mundial do Clima, que será realizada em dezembro, em Copenhague.

Annan lamentou que a crise econômica tenha relegado a luta contra a mudança climática a um segundo plano. "A mudança climática não vai esperar", afirmou o ex-secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

O relatório indica que este fenômeno afeta atualmente mais de 300 milhões de pessoas e que suas consequências prejudicam especialmente os países mais pobres --99% das pessoas que morrem em razão das consequências da mudança climática estão em países em desenvolvimento. No entanto, esses países emitem apenas "1% do CO2, diz o relatório.

As projeções realizadas para o ano de 2030 indicam que, se continuar assim, a mudança climática seria a responsável de 500 mil mortes anuais, afetaria 600 milhões de pessoas e representaria um custo econômico de US$ 300 bilhões.

O relatório sugere que o aumento no nível dos oceanos, o fenômeno da desertificação e as alterações nos padrões de chuva estão reduzindo o acesso da população à água e comida. Também aumenta os índices de diarreia, malária e problemas com nutrição.

Para chegar a essas conclusões, os pesquisadores analisaram dados sobre desastres envolvendo água, tendências populacionais e previsões econômicas.

Em casos de desastres naturais, o risco de epidemias vem principalmente pela água. Com redes de abastecimento e esgoto danificadas, a população fica exposta às doenças de transmissão hídrica, como cólera, febre tifóide e hepatite.
Fonte: Efe, em Londres

Leia mais >>

Com Aécio, PSDB ficaria em último com 14% do eleitorado, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo na Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal ou do UOL) mostra que, se Aécio Neves fosse o candidato tucano a presidente em 2010, o PSDB teria apenas 14% dos votos, ficando em último lugar.

Nesse cenário, Ciro Gomes (PSB) fica em primeiro nas intenções de voto, com 24%. O governador de Minas Gerais perderia ainda para Dilma Roussef (PT), que teria 19%, e ficaria tecnicamente empatado com Heloísa Helena (PSOL), que somaria 15% dos votos.

Entrevistados que optaram por branco, nulo ou nenhum candidato somam 18% e os que não sabem em quem votariam representam 10%. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em um cenário com José Serra no lugar de Aécio pelo PSDB, os tucanos têm 38% das intenções de voto. Dilma (16%) aparece em segundo lugar, tecnicamente empatada com Ciro Gomes (15%) e à frente de Heloísa Helena (10%). Brancos/nulos/nenhum candidato somam 10% e os que não sabem somam 8%.

Em relação à pesquisa anterior, a ministra do presidente Lula subiu cinco pontos percentuais, enquanto Serra perdeu três. É o melhor resultado de Dilma na série histórica do levantamento.

Fonte: Folha Online

Leia mais >>

Blog do Josias: preso há quase 2 anos, Cacciola é ídolo em Bangu 8


Ex-banqueiro, rico, habituado a uma vida faustosa, Cacciolla está a três meses e 15 dias de completar dois anos de cana.

Ajustou-se como poucos ao dia-a-dia da penitenciária carioca Pedrolino Werling de Oliveira, mais conhecida como Bangu 8.

“Advogo há 20 anos. Nunca tinha visto uma pessoa com tamanha capacidade de se adaptar”, diz o defensor de Cacciola, José Luiz de Oliveira Lima.

Vem a ser o mesmo advogado que cuida da defesa do ex-ministro petista José Dirceu no processo do mensalão. Cacciola contratou-o no final do ano passado.

Oliveira Lima já fez quatro visitas ao cliente. Conversam num parlatório, separados por uma tela de arame. De uns tempos para cá, Cacciola exibe ânimo oscilante.

“Oscila entre a depressão e a normalidade”, conta Oliveira Lima. “É gentil e atencioso. Comigo e com os outros presos”.

Bangu 8 tem capacidade para 257 detentos. É visto como um calabouço VIP. Abriga criminosos com diploma. Entre eles policiais, chefes de milícias, e bicheiros.

Cacciola veste o uniforme da hospedaria: camiseta branca e calça jeans. Gasta o tempo livre de que dispõe na leitura e no convívio com os presos.

Dá-se bem com todo mundo. Consola, distribui conselhos e gentilezas. Tornou-se o oráculo do cárcere. É respeitado por todos. E venerado como ídolo por muitos.

Encontra-se recolhido numa cela de 125 m². Divide as acomodações com 18 presos. Com os demais, convive no banho de sol diário.

Ouvido pelo blog, um servidor da penitenciária disse que o quadro já foi pior. Cacciola chegou a coabitar com cerca de 35 companheiros de cela.

Um luxo, tomando-se os padrões de superlotação do sistema carcerário brasileiro. Há na cela dois banheiros. Num, o vaso sanitário. Noutro, chuveiros que vertem água fria.

O presidiário Cacciola tratou de aparelhar-se. Providenciou um frigobar privativo e um aparelho de TV, que coletivizou.


Contra a refeição precária de Bangu 8, refugia-se nos pratos que lhe chegam pelas mãos de familiares e nas compras que faz numa cantina instalada dentro do presídio.

Segundo Oliveira Lima, “a família vem dando um suporte extraordinário” a Cacciola. O repórter apurou que são dois os visitantes mais frequentes do sem-banco.

O irmão Renato e a filha Rafaella levam-lhe -além de comida e afeto- jornais, revistas e livros. Muitos livros. Cacciola foge de confusões.

Dias depois de sua chegada a Bangu 8, os contraventores Rogério Andrade (jogo do bicho) e Fernando Iggnácio (caça-níqueis) trocaram socos durante o banho de sol.

Junto com o deputado estadual cassado Álvaro Lins, solto na semana passada, Cacciola assistiu à briga de longe. Não se animou a intervir.

Esforça-se para manter o bom comportamento. Algo que pode lhe garantir, já no início de 2010, o benefício da “progressão de regime”.

Passada a virada do ano, Cacciola terá cumprido 1/6 de sua pena. E o advogado Oliveira Lima poderá requerer a prisão semi-aberta.

Nesse regime, o ex-banqueiro passará o dia fora da cadeia. Só voltaria à noite, para dormir. Antes disso, Oliveira Lima tenta obter coisa melhor.

Protocolou no STF um habeas corpus. Pede que seja concedido a Cacciola o direito de aguardar em liberdade o julgamento dos recursos que interpôs contra a condenação de 2005 e outros quatro processos, dois dos quais já anulados.

“Confio muito no discernimento do Supremo”, diz o advogado. Chamado a manifestar-se, o Ministério Público deu parecer contrário.

Para desassossego de Oliveira Lima, sua petição repousa sobre a mesa do ministro Carlos Alberto Menezes Direito, que se licenciou para cuidar da saúde.


Diz-se que Direito só volta ao STF em agosto. Algo que, se confirmado, levará Oliveira Lima a protocolar um pedido de troca de relator.

O otimismo do advogado de Cacciola contrasta com decisões recentes do Judiciário. O ex-banqueiro coleciona dez indeferimentos de habeas corpus.

Dois deles, rejeitados em liminares, aguardam pelo julgamento do mérito no STJ. Oliveira Lima confia que uma eventual decisão favorável no Supremo influa no veredicto do outro tribunal.

Deve-se a aversão do Judiciário às petições da defesa de Cacciola, em boa medida, à fuga do banqueiro para a Itália. Deu-se em 2000.

Preso naquele ano, Cacciola amargou 37 dias de cana. Foi ao meio-fio graças a uma decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do STF.

Aproveitando-se da dupla nacionalidade, o ítalo-brasileiro Cacciola fugiu para a Itália. Ausente, foi condenado à revelia, cinco anos mais tarde. Em 2007, baixou a guarda.

A Interpol recapturou-o em setembro daquele ano, no principado de Mônaco. Agora, paga em Bangu 8 o preço dos dólares baratos que comprou do BC em 1999, sob FHC.

Era, à época, dono do Banco Marka. Jogara suas fichas no dólar barato. O governo levou ao pano verde a superdesvalorização do Real. E Cacciola perdeu a aposta.

Guardava nas gavetas contratos em dólar cujo montante equivalia a cerca de 20 vezes o patrimônio líquido de seu banco. O BC socorreu-o. Junto com outro banco, o FonteCidam, o Marka comprou dólares baratos.

A operação foi esquadrinhada pelo Ministério Público e pela PF. Descobriu-se que resultara em prejuízo de R$ 1,6 bilhão à Viúva. Coisas do Brasil.

De diferente, apenas a cana longeva de Cacciola. Embora também condenados, os gestores do BC que lhe estenderam a mão estão na rua. Outra coisa tão brasileira quanto a jabuticaba.
Por: Josias de Souza

Leia mais >>

Terceiro mandato de Lula tem apoio de 47% e é rejeitado por 49%, diz pesquisa

Popularidade do presidente aumentou entre março e maio e chegou a 69%. Dilma avançou nas intenções de voto, em possível disputa contra Serra

Uma mudança na legislação, que permita o terceiro mandato do presidente Lula, tem o apoio de 47% da população e é rejeitada por 49%. Esse é um dos resultados da pesquisa Datafolha, publicada pelo jornal "Folha de S. Paulo" neste domingo (31). Segundo a reportagem, a pesquisa foi realizada entre terça-feira (26) e quinta-feira (28), com 5.129 pessoas. A margem de erro é de dois pontos percentuais.


Na publicação, o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, diz que os números refletem o aumento da popularidade do presidente, que chegou a 69%. Em março, o índice era de 65%.

O levantamento mostra ainda o avanço nas intenções de voto na ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, no principal cenário da sucessão presidencial. O texto diz que Dilma reduziu em oito pontos a distância até o primeiro colocado, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). Ela subiu cinco pontos entre março e maio e chegou a 16% da preferência. Ele perdeu três pontos e ficou em 38%. Veja como estão os outros possíveis candidatos:

Março.09 Maio.09
José Serra 41% 38%
Dilma Rosseuf 11% 16%
Ciro Gomes 16% 15%
Heloísa Helena 11% 10%

Na possível disputa com Aécio Neves como candidato do PSDB, Ciro Gomes (PSB) ficaria com 24% das intenções de voto; Dilma, 19%; Heloísa (PSOL), 15% e o governador mineiro, 14%.

Ainda de acordo com a pesquisa, 65% dos entrevistados disseram que sabem da doença de Dilma, que passa pelo tratamento de um câncer linfático.
Fonte: Gazeta do Povo

Leia mais >>


Clique sobre a imagem para ampliar
Dados: MEC
Arte: Jornal Gazeta do Povo

Leia mais >>

Fifa confirma hoje Curitiba no Mundial


Reunião entre o poder público municipal e a CBF na semana passada garantiu a cidade entre as 12 escolhidas para o evento internacional

O encontro do prefeito Beto Richa com Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), há quase duas semanas (19/5), no Rio de Janeiro, serviu para pôr fim a qualquer dúvida: Curitiba será subsede da Copa do Mundo de 2014. O anúncio oficial por parte da Fifa das 12 cidades escolhidas será hoje, a partir das 15h20 (de Brasília), nas Bahamas.

Na reunião de 40 minutos, a portas fechadas, no gabinete da presidência da CBF, Teixeira antecipou a seleção da capital paranaense. O dirigente teria, inclusive, apresentado ao prefeito quais os próximos passos a serem tomados pelo município.

No final da história, 5 cidades vão chorar “Ele falou como o Beto – e Curitiba – deveria se portar a partir de agora”, afirmou à Gazeta do Povo uma fonte ligada à prefeitura. O interlocutor pediu para não ter o nome divulgado. “Estou convencido de que estaremos entre as 12 cidades. Completamente otimista”, revela o prefeito. “De 0 a 100? 100%”, crava o vice-governador Orlando Pessuti.

Presidente do comitê local, Pessuti será o único representante oficial do estado na cerimônia da Fifa. Ele viajou com a esposa, Regina Pessuti, que tirou férias para poder acompanhar o evento.

“Estou viajando em missão oficial do governo. Já a minha mulher está indo por conta própria, põe aí”, pede o político.

Cumprida hoje a formalidade de indicação na América Central, Curitiba passa a se preocupar com o caderno de encargos da Fifa. São inúmeras as obrigações em troca da recepção de duas ou três partidas do Mundial (otimista, a organização estadual espera recepcionar até quatro jogos).

A capital, especialmente a região do Água Verde, próxima à Arena da Baixada, passará por uma minirrevolução. Na estrutura e nos hábitos. O investimento previsto bate na casa dos R$ 4,5 bilhões.

“Mas pode ser mais. Ninguém sabe ao certo”, diz Luiz de Carvalho, secretário municipal de relações políticas e institucionais, pasta encarregada de cuidar dos assuntos ligados à Copa.

A partir de amanhã, de acordo com o contrato assinado entre as partes, a cidade terá de fornecer à Fifa relatórios trimestrais completos sobre o andamento das obras. No próximo dia 8 haverá uma primeira reunião no Rio para tratar exclusivamente de estádios.

O projeto de Curitiba prevê intervenções urbanísticas em quase todo o município. A construção do metrô, com custo de R$ 2 bilhões, é a maior delas. Em princípio, o primeiro ramal ligará o CIC ao centro da cidade, com duas estações próximas ao Joaquim Américo (Osvaldo Cruz e Bento Viana).

Mas são os deveres que chamam a atenção. Alguns tópicos do acordo saltam aos olhos. É quase na base do tudo para mim e nada para você. Todos os direitos de exploração comercial do Mundial, por exemplo, pertencem à Fifa, que não precisará recolher nenhum tipo de imposto. Os materiais de publicidade (placas, luminosos, etc.) nos arredores do estádio terão de ser retirados ou cobertos durante o período da Copa. Somente as marcas parceiras da Fifa podem aparecer. A venda pública de alimentos, bebidas e souvenires próximas à Arena também será proibida.

Tem mais. Construções na região e nas principais vias de transporte da cidade terão de ser interrompidas caso incomodem a entidade. “Qualquer praça, ponte ou meio de transporte fica à disposição da Fifa”, diz um dos artigos do contrato.

Curitiba também não poderá reivindicar nada caso uma partida seja “cancelada, transferida, adiada ou interrompida por motivo de força maior”. Danos por acidentes ou morte também ficam na conta da cidade-sede. “É necessário a assinatura de seguro público geral contra acidentes, assim como danos por perdas financeiras e de propriedade (10 milhões de euros cada)”, diz o entendimento assinado por Richa.

Qualquer dúvida será “resolvida por um tribunal de arbitragem consistido de três árbitros, conforme as Regras de Arbitragem Internacional da Câmara de Comércio da Suíça. A sede da arbitragem será em Zurique, Suíça e o idioma dos processos será o inglês”.

Apesar da série de compromissos, o poder municipal só vê vantagens em sediar parte do Mundial.

“Será algo extraordinário para Curitiba e para o Paraná”, projeta Pessuti. “O saldo é muito positivo, vale a pena. Todas as obras de infraestrutura ficarão para a cidade”, completa Richa.

Ao vivo

Anúncio das 12 subsedes da Copa 2014, às 15h20, na RPC TV.
Fonte: Gazeta do Povo

Leia mais >>

sábado, 30 de maio de 2009

Entrevista com cantor Lázaro - ex componente do Olodum

Leia mais >>

Segundo revista Época o aumento de evangélicos pode mudar o Brasil

A edição de aniversário da Revista Época, publicada em 25 de maio, apresenta uma série de matérias com previsões para o Brasil em 2020.

O crescimento evangélico é abordado em uma das matérias. Baseado em dados estatísticos do SEPAL (1) , estima-se que 50% da população brasileira poderá ser evangélica. E se a previsão se cumprir, o aumento no número de fiéis ajudará a mudar a “cara” do país. Uma das hipóteses para o crescimento dos evangélicos, segundo a matéria, é a flexibilização e adaptação à sociedade.

Para a revista, a influência evangélica em 2020 contribuirá para a diminuição no consumo do álcool, o aumento da escolaridade e a diminuição no número de lares desfeitos, já que a família é prioridade para os evangélicos. No entanto, não se sabe se a violência deve continuar a acontecer.

Como isso pode acontecer sem infringir princípios básicos da fé, deve ser uma reflexão para os cristãos.

Fonte: Portas Abertas / Gospel+

Leia mais >>

Caças enviados pelos EUA para reforçar presença no Pacífico chegam ao Japão

Após o segundo teste atômico realizado esta semana pela Coreia do Norte, os Estados Unidos decidiram reforçar sua presença no Pacífico com o envio de 12 caças F-22 Raptors ao Japão.

Aviões caça Force F-22 Raptor, enviados pelos Estados Unidos para reforçar presença no Pacífico, chegam à base japonesa

Os aviões militares, que decolaram do Estado da Virgínia, chegaram neste neste sábado (30) à base aérea de Kadena, localizada na província japonesa de Okinawa.

De acordo com fontes do Departamento de Defesa, os aviões fazem parte dos dois esquadrões que a Força Aérea americana montou nos últimos quatro meses com objetivo de reforçar a segurança no Pacífico Ocidental.

O envio dos aviões acontece no mesmo dia em que o secretário de Defesa americano, Robert Gates, afirmou que Estados Unidos responderão "rapidamente" se as ambições nucleares da Coreia do Norte ameaçarem o país ou seus aliados na Ásia. A declaração foi feita em Cingapura, durante uma conferência sobre segurança.

"Não ficaremos parados enquanto a Coreia do Norte desenvolve capacidade para semear a destruição", disse Gates.

"A política dos Estados Unidos não mudou. Nosso objetivo é a desnuclearização completa e inquestionável da península coreana, e nós não vamos aceitar que a Coreia do Norte seja um Estado nuclearizado", afirmou.

No mesmo dia, Gates, ao lado de autoridades da Coreia do Sul e do Japão, firmou uma via multilateral para conter a ameaça das ambições nucleares da Coreia do Norte.

"Se a Coreia do Norte pensa que desta vez vai ser recompensada por seus erros, está completamente enganada", afirmou o secretário de Defesa sul-coreado Lee Sang-hee.

A advertência de Gates e o acordo entre os três países aconteceu após um jornal sul-coreano informar que a Coreia do Norte prepara-se para levar um míssil balístico intercontinental de uma fábrica perto de Pyongyang para uma base de lançamento na costa leste do país.

O jornal citou uma fonte anônima em Washington. Mais cedo, o governo do ditador Kim Jong-il já havia lançado um foguete de curto alcance, no sexto lançamento feito só nesta semana.

A fábrica ao norte da capital norte-coreana é a mesma onde foi fabricado o foguete de longo alcance Taepodong-2, que a Coreia do Norte lançou em 5 de abril, em descumprimento a uma resolução do Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas.

Fonte: Folha Online com Reuters, Associated Press e Efe

Leia mais >>

Reflexão - Além das Redes de Colaboração: diversidade cultural e as tecnologias de poder

Leia mais >>

Ciência e Espiritualidade - Por Leonardo Boff*

É de Einstein a frase: "a ciência sem religião é manca, a religião sem a ciência é cega".

Adital - Com isso queria dizer que a ciência levada até a sua exaustão termina no mistério que produz assombro e encantamento, experiência típica das religiões. A religião que não se abre a este mistério das ciências deixa de se enriquecer, tende a se fechar em seus dogmas e por isso fica cega. A ciência se propõe explicar o como existem as coisas. A religião se deixa extasiar pelo fato de que as coisas existem.

O que é a matemática para o cientista é a oração para o religioso. O físico busca a matéria até a sua última divisão possível, os topquarks, chega aos campos energéticos e ao vácuo quântico. O religioso capta uma energia inefável, difusa em todas as coisas até em sua suprema pureza em Deus.

Ciência e religião se perguntam: O que se passou antes do Big-Bang e do tempo? Muitos cientistas e religiosos convergem nesta compreensão: Havia o Mistério, a Realidade intemporal, no absoluto equilíbrio de seu movimento, a Totalidade de simetria perfeita e a Energia sem entropia.


Num "momento" de sua plenitude, Deus decide criar um espelho no qual pudesse ver a si mesmo. Cria aquele pontozinho, bilionesimamente menor que um átomo. Um fluxo incomensurável de energia é transferido para dentro dele. Aí estão todas as possibilidades. Potencialmente todos nós estávamos lá juntos. De repente, tudo se inflacionou e depois explodiu. Surgiu o universo em expansão. O Big-Bang, mais que um ponto de partida, é um ponto de instabilidade que no afã de criar estabilidade, gera unidades e ordens cada vez mais complexas como a vida e a nossa consciência.

O Princípio de auto-organização do universo está agindo em cada parte e no todo. Neste universo tudo tem a ver com tudo, formando uma incomensurável rede de relações. Deus é a palavra que as religiões encontraram para esse Princípio, tirando-no do anonimato e inserindo-no na consciência. Para defini-lo não há palavras. Por isso, é melhor calar do que falar. Mas se tudo é relação, então não é contraditório pensar que Deus seja também uma relação infinita e uma suprema comunhão.

Ora, esta idéia é testemunhada pelas tradições religiosas. A experiência judaico-cristã narra continuamente as relações de Deus com a humanidade, um Deus pessoal que se mostra em três Viventes: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

O ser humano sente esta Realidade em seu coração na forma de entusiasmo (filologicamente significa ter um deus dentro). Na experiência cristã, diz-se que Ele se acercou de nós, fez-se mendigo para estar perto de cada um. É o sentido espiritual da encarnação de Deus em nossa miséria.

A ânsia humana fundamental não reside apenas em saber de Deus por ouvir dizer, mas em querer experimentar Deus. Atualmente, seria a ecologia profunda, a que cria o melhor espaço para semelhante experiência de Deus. Mergulha-se então naquele Mistério que tudo penetra e tudo sustenta.

Mas para aceder a Deus, não há apenas um caminho e uma só porta. Essa é a ilusão ocidental, particularmente das igrejas cristãs, com sua pretensão de monopólio da revelação divina e dos meios de salvação. Para quem um dia experimentou o Mistério que chamamos Deus, tudo é caminho e cada ser se faz sacramento e porta para o encontro com Ele. A vida, apesar de suas muitas travessias e das difíceis combinações da dimensão dia-bólica com a simbólica, pode então se transformar numa festa e numa celebração. Ela será leve, porque carregada da mais alta significação.

* Teólogo e professor emérito de ética da UERJ

Leia mais >>

Tenha Força em Deus - Por Luciano Brito

Em 14.01.2008 - 2 minutos e 45 segundos
Clique aqui...e ouça esta palavra de encorajamento

Meu querido, minha querida; não é difícil percebermos que vivemos em um mundo extremamente competitivo, o mercado de trabalho sempre exige mais: mais estudo, mais treinamento, mais tempo, mais resultados, etc.

Desde muito pequenos somos estimulados e desafiados a sempre vencer, a desejarmos a vitória.

É interessante que todos nos temos muita facilidade para encarar as vitórias e os momentos de sucesso, contudo, a vida não e feita apenas de momentos de vitória e de conquistas e, é preciso encarar a vida como um processo de altos e baixos, encarar a vida como uma prova.


Na vida estamos sempre sendo testados e neste processo muitas vezes Deus permite que vivamos situações difíceis e até mesmo de aparente fracasso; é nestas horas que devemos nos esforçar e ter muita determinação.

Na Palavra de Deus no livro de Provérbios, capítulo 14 e versículo 10 encontramos a seguinte admoestação:

“... se te mostrares fraco no dia da angústia, é que a tua força é pequena".

Se você realmente quer vencer precisa estar disposto a fazer pelo menos três coisas para alcançar seus objetivos: se esforçar, dedicar tempo de sua vida a causa e, fazer sacrifícios para alcançar seus objetivos.

O problema é que para fazermos pelo menos estas três coisas em meio a qualquer circunstância seremos muitos exigidos ou isto nos exigira um auto-sacrifício muito grande e como somos muito limitados todo o nosso esforço, toda a nossa dedicação e todos nossos sacrifícios por si só podem ser insuficientes para alcançar a vitória.

Muitos e muitas têm fracassado por que confiam apenas em si mesmos, mas, se você decidir confiar em Deus você poderá conseguir os seus objetivos, por que você não estará sozinho, você não estará sozinha e Ele te fortalecerá.

O Salmista Davi no Salmo 31 verso 24 sabia disso e ele disse:

“... esforçai-vos, e ele fortalecerá o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor”.

Esforce no seu estudo, no seu trabalho, em tudo que for fazer dedique-se com afinco, mas, não deposite a sua confiança unicamente em suas capacidades, nos seus talentos, na sua dedicação, na sua inspiração, confie principalmente no Senhor e no momento da dificuldade esforce-se e Deus te fortalecerá se você confiar nEle de todo o seu coração.

Se você confiar em Deus de todo o seu coração, Ele te capacitará a superar os desafios, os momenos dificeis e desafiadores.

Leia mais >>

PEC 308/04 - Redação Final

PEC - Proposta de Emenda Constitucional - 308/04 - Redação Final

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER À PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 308-A, DE 2004, DO SR. NEUTON LIMA, QUE “ALTERA OS ARTS. 21, 32 E 144, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, CRIANDO AS POLÍCIAS PENITENCIÁRIAS FEDERAL E ESTADUAIS”

SUBSTITUTIVO ADOTADO PELA COMISSÃO
Altera os arts. 7º, 21, 32, 39 e 144 da Constituição Federal,
criando as polícias penitenciárias federal e estaduais.
AS MESAS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS E DO SENADO FEDERAL,nos termos do § 3º art. 60 da Constituição Federal, promulgam a seguinte Emenda ao texto constitucional:


Art. 1º O caput do art. 7º da Constituição Federal passa a vigorar acrescido do seguinte inciso XIV-A:
“Art. 7º .............................
XIV-A – duração do trabalho de 6 (seis) horas diárias e 36 (trinta e seis) horas semanais, para o serviço prestado a
estabelecimentos prisionais;
...........................................” (NR)
Art. 2º O inciso XIV do caput do art. 21 da Constituição Federal passa a vigorar com a seguinte redação:
“Art. 21.......................................................
XIV – organizar e manter a polícia civil, a polícia militar, a polícia penal e o corpo de bombeiros militar do Distrito federal, bem como prestar assistência financeira ao Distrito Federal para a execução de serviços públicos por meio de fundo próprio;
.......................................... ”(NR)
Art. 3º - O § 4º do art. 32 da Constituição Federal passa a vigorar com a seguinte redação:
“Art. 32. .................................................
§ 4º Lei federal disporá sobre a utilização pelo Governo do Distrito Federal das polícias civil, militar e penal e do corpo de bombeiros militar.”(NR)
Art. 4º O § 3º do art. 39 da Constituição Federal passa a vigorar com a seguinte redação:
“Art.39.........................................................
§ 3º Aplica-se aos servidores ocupantes de cargo público o disposto nos incisos IV, VII, VIII, IX, XII, XIII, XIV-A, XV, XVI, XVII, XVIII,XIX, XX, XXII E XXX do caput do art. 7º, podendo a lei estabelecer requisitos diferenciados de admissão quando a natureza do cargo o exigir.
.......................................... ”(NR)
Art. 5º O art. 144 da Constituição Federal passa
a vigorar acrescido dos seguintes incisos VI e VII e do
seguinte § 10:
“Art. 144.......................................................
VI – polícia penal federal;
VII – polícias penais estaduais.
................................................
§ 10. Às polícias penais incumbe, no âmbito das respectivas circunscrições e subordinadas ao órgão administrador do Sistema Penitenciário da unidade federativa a que pertencer:
I – supervisionar e coordenar as atividades ligadas, direta ou indiretamente, à segurança interna e das áreas de segurança dos estabelecimentos penais;
II – promover, elaborar e executar atividades policiais de caráter preventivo, investigativo e ostensivo, que visem a garantir a segurança e a integridade física dos apenados, custodiados e os submetidos às medidas de segurança,
bem como dos funcionários e terceiros envolvidos, direta ou indiretamente, com o Sistema Penitenciário, nas dependências das unidades prisionais, inclusive em suas áreas de segurança;
III – diligenciar e executar, junto com os demais órgãos da Segurança Pública estadual e/ou federal, atividades policiais que visem a imediata recaptura de presos foragidos das unidades
penais;
IV – promover, elaborar e executar atividades policiais de caráter preventivo, investigativo e ostensivo, nas dependências das unidades prisionais e respectivas áreas de segurança, que
visem a coibir a prática de infrações penais direcionadas
às unidades prisionais, mediante a instauração de inquérito de polícia judiciária;
V – promover a defesa das instalações físicas das unidades prisionais, inclusive no que se refere à guarda das suas muralhas;
VI – executar a atividade de escolta dos apenados, custodiados e dos submetidos às medidas de segurança, para os atos da persecução criminal, bem como para o tratamento de saúde.
.......................................... ”(NR)

Art. 6º O quadro de servidores das polícias penais será oriundo, mediante lei específica de iniciativa do Poder Executivo, de transformação dos cargos, isolados ou organizados em Carreiras, com atribuições de segurança a que se refere o art. 77 da Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984.

Parágrafo único. Fica assegurado aos servidores das Carreiras policiais civis, militares e bombeiros militares do Distrito Federal que exerçam suas atividades no âmbito do sistema penitenciário o direito de opção entre as Carreiras a que pertencem e a correspondente Carreira do quadro da Polícia Penal.

Art. 7º Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de sua publicação.


Sala da Comissão, em 17 de outubro de 2007.

Deputado MENDONÇA PRADO
3º Vice-Presidente
no exercício da Presidência

Deputado ARNALDO FARIA DE SÁ
Relator

Leia mais >>

sexta-feira, 29 de maio de 2009

1ª Conferência Livre dos Servidores do Sistema Penitenciário do Paraná realizada na última quarta-feira (27) ressalta a importância da PEC 308-2004

Alguns participantes da Conferência


O Sindarspen – Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado do Paraná, realizou a Conferência Livre dos Servidores do Sistema Penitenciários do Estado do Paraná. O evento ocorreu nesta quarta-feira (27) no auditório da FADEC no campus da UEM – Universidade Estadual de Maringá. Participaram da Conferência Livre servidores do Sistema Penitenciário que representaram as Unidades Penais das cidades de Maringá, Curitiba, São José dos Pinhais, Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Londrina e Guarapuava.

Além dos servidores do Sistema Penitenciário e dos Presidente e Vice-Presidente do Sindarspen, agentes Clayton Agostinho Auwerter e José Roberto das Neves respectivamente o evento contou com a participação do Professor Dr. Giovânio Edervaldo Rossato do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Maringá, de um representante do Conselho Comunitário de Segurança de Maringá e da Drª Márcia Bianchine advogada representante da sociedade civil. O destaque ficou realmente para a quantidade de cidades representadas (8) e para a presença do representante do Ministério da Justiça para o estado do Paraná, Sr Atahualpa Fidel Perez.

Atahualpa Fidel, Luciano Brito e Dr. Giovânio Rossato

A 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública que será realizada na Esplanada dos Ministérios em Brasília nos dias 27 a 30 de agosto deste ano é uma promoção do Ministério da Justiça que visa dar um passo importante para a construção de uma política pública de enfrentamento das questões de Segurança Pública uma das três maiores preocupações dos brasileiros na atualidade.

Portanto, a Conferência Livre organizada pelo Sindarspen teve como objetivo definir dois princípios e seis diretrizes nos dois eixos temáticos mais relevantes para os profissionais do Sistema Penitenciário que são o Eixo 6 – Diretrizes para o Sistema Penitenciário e o Eixo 3 – Valorização Profissional e Otimização das Condições de Trabalho em sintonia com a metodologia adotada pelo Ministério da Justiça que estimula a realização das conferências livres para que as mais diversas organizações civis e organizações sindicais e classistas possam encaminhar suas contribuições a etapa nacional. Abaixo você lê o texto que foi elaborado com a colaboração de todos os participantes.

Neves durante exposição sobre a PEC 308-2004

Após a abertura da Conferência Livre onde todos que fizeram uso da palavra enfatizaram a importância e a urgência da aprovação da PEC – Proposta de Emenda Constitucional 308/2004 (clique aqui e leia na íntegra a Redação Final desta PEC), o Agente Neves, Vice-Presidente do Sindarspen apresentou um trecho em vídeo da palestra do Cel Meireles que proferiu no Encontro Nacional dos Agentes Penitenciários realizado no final do ano passado em Curitiba e teceu comentários importantes sobre a tramitação da mesma no Congresso Nacional e das estratégias de mobilização para a aprovação da mesma. Logo após o Prof. Dr. Giovânio Rossato fez uma breve exposição sobre os modelos de prisionalização ao longo da história e os reflexos nas imagens estereotipadas que a comunidade tem da figura do Agente Penitenciário e das Penitenciárias e ressaltou em sua fala “ o Agente Penitenciário tem que ganhar bem, tem que ter carga horária de trabalho diferenciada, tem que ter direitos previdenciários diferenciados, tudo isto devido as características inerentes ao trabalho estressante que o profissional enfrenta no seu dia a dia”.

Depois de um breve intervalo onde os participantes puderam se confraternizar e socializar algumas experiências de suas cidades os participantes foram divididos em três grupos de trabalho e elaboraram propostas que foram agrupadas, sintetizadas e após um período democrático de discussões, debates e exposições chegou-se a dois princípios e seis diretrizes.

Em conversa comigo o representante do Ministério da Justiça, Sr. Atahualpa Fidel Perez, falou “o Ministério da Justiça deseja criar um Conselho Gestor para a Segurança Pública que administre um Fundo Nacional a ser criado para promover e estimular políticas públicas que surjam como fruto desta 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública e neste processo as propostas dos profissionais do Sistema Penitenciário aqui elaboradas contribuirá em muito no documento final da etapa nacional e trará para o debate os anseios não só da categoria dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário, mas de todos os brasileiros”

Participantes de um dos grupos de discussão durante a Conferência

No nosso entender a realização desta Conferência Livre foi de extrema importância para a consolidação dos anseios dos servidores do Sistema Penitenciário que é a aprovação da PEC 208/2004 além das melhorias da qualidade de trabalho e de vida dos profissionais, e serviu para dar mostrar do quanto os servidores estão mobilizados e motivados para a melhoria das condições de trabalho.

Também dá mostras do desejo que todos os servidores e servidoras do Sistema Penitenciário (Administrativos, Agentes Penitenciários, Profissionais das Áreas do Tratamento Penal e Gestores) têm de fazer do Brasil um local cada vez melhor para se viver com segurança, onde seres humanos que erraram e que foram condenados possam após o cumprimento de suas penas serem reabilitados e inseridos na sociedade e que a reincidência no cometimento de delitos seja cada vez menor, o cumprimento das penas cada vez mais eficaz e digno.

Parabéns aos participantes, a organização do evento a cargo do Sindarspen, agradecimentos a UEM e a FADEC pelo espaço disponibilizado para a Conferência.

Por Luciano Brito

Leia mais >>

Princípios e Diretrizes da 1ª Conferência Livre dos Servidores do Sistema Penitenciário do Paraná

EIXO 6: DIRETRIZES PARA O SISTEMA PENITENCIÁRIO
PRINCÍPIO:

UMA GESTÃO PRISIONAL PROFISSIONALIZADA, VOLTADA AO EFETIVO CUMPRIMENTO DA PENA E À RESSOCIALIZAÇÃO DO APENADO.

DIRETRIZES:

1ª Diretriz - PROFISSIONALIZAR A ADMINISTRAÇÃO PRISIONAL POR MEIO DA APROVAÇÃO E PROMULGAÇÃO DA PEC-308/2004;

2ª Diretriz - CRIAR SECRETARIA DE ESTADO ESPECÍFICA PARA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA, COM A FINALIDADE DE APRIMORAR A INTERAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PRISIONAL COM OS DEMAIS ÓRGÃOS DO SISTEMA DE DEFESA SOCIAL;

3ª Diretriz - DESENVOLVER PROGRAMAS QUE ASSEGUREM A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES PENITENCIÁRIOS.

EIXO 3: VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL E OTIMIZAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO
PRINCÍPIO:

UNIFORMIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA COMO ESTRATÉGIA PARA A VALORIZAÇÃO DE SUAS INSTITUIÇÕES.

DIRETRIZES:
1ª Diretriz - IMPLANTAR UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA QUE CONTEMPLE A FORMAÇÃO PROFISSIONAL DOS TRABALHADORES E CRIAR PLANOS DE CARGOS, CARREIRAS E SALÁRIOS COM O FIM DE EFETIVAR OS DIREITOS DOS PROFISSIONAIS;

2ª Diretriz - CRIAR UM AMBIENTE DE TRABALHO PROFICIENTE E ERGONÔMICO, ADEQUADO AO EXERCÍCIO DA FUNÇÃO;

3ª Diretriz - IMPLEMENTAR PROGRAMAS E LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA QUE ASSEGUREM QUALIDADE DE VIDA AOS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA CONTEMPLANDO AS ESPECIFICIDADES DA FUNÇÃO.

Leia mais >>

Mais Fotos da 1ª Conferência Livre dos Servidores do Sistema Penitenciário do Paraná

Integrantes do Grupo 2 - durante as discussões na Conferência Livre - Clayton, Elissandro, Brasil, Prof. Geôvanio e demais participantes


Prof. Dr. Giovânio Edervaldo Rossato do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Maringá durante a sua exposição na Conferência

Integrantes do Grupo 3 - durante as discussões na Conferência Livre - Adrian, Silvio Bondezan, Luciano Brito, Atahualpa Fidel e demais participantes

Integrantes do Grupo 1 - durante as discussões na Conferência Livre

Leia mais >>

Série "Os Evangélicos" do Jornal Nacional da Rede Globo - 2ª Reportagem



SP: metodistas salvam almas nos subterrâneos
No bairro da Liberdade, uma porta aberta para dentro de um viaduto se transformou numa saída, numa chance para quem não tem mais nada.

O Jornal Nacional está apresentando, nesta semana, uma série de reportagens sobre o trabalho social de igrejas evangélicas que atuam no Brasil. Nesta quarta, você vai conhecer o trabalho dos metodistas nos subterrâneos da nossa maior cidade.

Eles estão lá, mas pouca gente vê ou quer ver. Vidas estacionadas nas calçadas, presas no beco escuro da indiferença.

“A cidade trata como quem não tem mais chance. Eles olham e falam: ‘Aquele não tem mais jeito’”.

É um caminho que parece não ter volta. Viver na rua transforma a vida das pessoas por fora e também por dentro.

Sensações de raiva, angustia, fome, medo vão se multiplicando. A prefeitura de São Paulo estima que 12 mil pessoas vivam dessa forma, numa espécie de prisão a céu aberto, nas ruas da cidade.

Pois quis a ironia que justamente no bairro da Liberdade, uma porta aberta para dentro de um viaduto se transformasse numa saída, numa chance para quem não tem mais nada.

A escada leva para uma espécie de oásis urbano, repleto de desencontros. “Meu nome é Edileusa Maria de Lima”. “Sou aqui de São Paulo e quero que minha família venha me procurar”. “Estou procurando um primo meu de Minas Gerais”.

Uma chuveirada que revigora. Um tanque para lavar as roupas. Um ferro para passar. Um lugar para trocar a dureza do cimento pelo conforto de um travesseiro.

“Por enquanto, o meu endereço é o armário 59 e daqui a pouco pode ser uma outra coisa melhor. Esse barulho da rua é um terror”, disse o auxiliar de serviços gerais Paulo César Oliveira.

“Quando a pessoa está perdida, ela precisa de um gesto, de alguém que estenda a mão, que demonstre o amor de Cristo de forma prática. É essa fé que nos faz olhar para essa pessoa e entender que ele foi criado a imagem e semelhança de Deus. Se não fosse a fé, não estaríamos aqui”, declarou Marcos Antonio Garcia, pastor da Igreja Metodista.

Esta é fé dos evangélicos da Igreja Metodista, fundada em Londres, no século XVIII. Ela chegou ao Brasil em 1835 e hoje tem 341 mil fiéis. Os Metodistas são conhecidos por serem missionários, por considerarem que o mundo é a sua paróquia e por não perderem a esperança nas pessoas.

“A fé em ação transforma muita coisa, essa é uma crença de quem está nesses trabalhos e essa é uma crença importante porque acaba tendo uma interferência na vida dos indivíduos”, explicou a antropóloga Christina Vital da Cunha, do Instituto de Estudos da Religião.

Quem acreditaria no vigia Antônio José de Souza, afundado nas drogas, alcoólatra, abandonado pela família, mendigando nas ruas uma chance de sobreviver?

“Eu falei assim: ‘Eu posso entrar para tomar um copo de água?’. E ele carinhosamente abriu a porta. Nessa hora, o chão parece que se abre. Essa porta aqui foi o começo de uma vida”.

Antônio foi recebido no abrigo pelo ex-capitão Luiz Pereira de Souza. Condenado a 43 anos de cadeia por assassinato. Diz que conheceu a fé na prisão.

“Dia 15 de dezembro de 95 entrei em pânico e disse que não ficaria mais um dia. Eu lembro da data, porque nesse dia eu tive uma experiência com Deus, em que eu vi Jesus me abraçando e ali pude mudar a minha vida”.

Sem esperar, ganhou um indulto depois de cumprir 14 anos de pena.

“Quando eu vi o documento, estava lá: ex-sentenciado Luis Wilson Pereira de Souza está perdoado de todo o restante da sua pena, pode ir para casa. Nessa hora, desabei, comecei a chorar, e só falava uma coisa: ‘Deus é fiel, Deus é fiel, Deus é fiel’”.

De ex-detento, o antigo capitão passou a ser salvador de almas. Luis deu a Antônio o conforto e a chance de que ele precisava. Mudança iluminada: do esquecimento das ruas para uma vida intensa.

Neste mesmo templo, o ex-mendigo se casou com Tereza, também moradora de rua. Tiveram uma filha, conseguiu trabalho e uma vaga no hotel social da prefeitura. A improvável família sabe exatamente que nome dar para o que lhes aconteceu. “Nós três aqui somos um milagre”, afirmou Antônio.

São 38 anos vivendo na rua. Bastaram três conhecendo a compaixão dos metodistas para que Antônio e Tereza recuperassem a dignidade.

“Eu cheguei a dormir na 23 de maio, naqueles buracos que tem na 23. Hoje, eu moro na Brigadeiro Luis Antonio, Bela Vista”.
Fonte: Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão

Leia mais >>

Governo e Igrejas se juntam em campanha pelo registro civil

A Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH) iniciará nova campanha, em agosto, pelo registro civil, que contará com a colaboração das igrejas para a inclusão social de quem fica à margem da sociedade por falta de documentos.

A mobilização pretende incentivar aqueles que não têm a certidão de nascimento ou país e responsáveis legais a comparecerem aos cartórios para o devido registro civil, explicou o secretário-geral do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), reverendo Luiz Alberto Barbosa.

Dados da SEDH indicam que 12,7% dos recém-nascidos no Brasil não são registrados. Sem a Certidão de Nascimento o cidadão não tem acesso à escola pública, à carteira de trabalho, ao título de eleitor e à própria cidadania. O registro civil é a identidade social das pessoas e é fornecido gratuitamente.

Fonte: ALC / Gospel+

Leia mais >>

PEC do 3º mandato cai por falta de assinaturas

Por Ana Paula Scinocca e Vera Rosa da Veja.com

- Bombardeada pelo PT e pela oposição, uma proposta que abria brecha para um terceiro mandato presidencial durou poucas horas na Câmara dos Deputados. A proposta de emenda constitucional caducou ontem, depois que vários parlamentares retiraram as assinaturas de apoio à iniciativa.

O deputado Jackson Barreto (PMDB-SE) apresentou a emenda - que convocava referendo sobre a possibilidade de os governantes disputarem duas reeleições - com 194 assinaturas.

Dessas, apenas 183 foram reconhecidas como válidas pela Mesa. O passo seguinte para sepultar o assunto foi a mobilização do PSDB e do DEM, que levou 12 oposicionistas a retirar o apoio à proposta. Com 170 assinaturas, a emenda ficou inviabilizada - 171 é o mínimo necessário para que comece a tramitar.

Leia mais >>

Curitiba Está Entre as Cidades Sedes para a Copa do Mundo de 2014


Cidades de 2014 são escolhidas e não há surpresa, diz colunista

Segundo jornalista, decisão da Fifa priorizou cidades que já eram previamente as favoritas para ficarem com as 12 sedes

A Fifa já decidiu as 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, que será disputada no Brasil, e não haverá surpresas na lista que será oficialmente divulgada no domingo, escreveu nesta sexta-feira o colunista Aydano André Motta, do jornal O Globo.

Segundo o jornalista, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal receberão jogos do Mundial.

Com isso, estariam de fora Florianópolis, Campo Grande, Goiânia, Rio Branco e Belém, que também concorrem ao direito de receber partidas da Copa do Mundo.


De acordo com o colunista, Natal derrotou Florianópolis por questões políticas e logísticas, e que Rio de Janeiro e São Paulo devem ser os palcos da final e do jogo de abertura, respectivamente.

Mesmo antes do anúncio oficial, o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, tratou de consolar as cidades que foram deixadas de lado.

Ele estará no próximo domingo ao lado do presidente da Fifa (Federação Internaicional de Futebol e Associados) para anunciar as 12 cidades-sede da Copa de 2014. Antes a cerimônia em Nassau, nas Bahamas, o principal dirigente da entidade máxima do futebol brasileiro enfatizou a importância dos municípios ausentes na votação final.

"Nesse processo de escolha não há vencedores ou vencidos. A cidade que não for indicada poderá participar da Copa do Mundo com as alternativas que a competição oferece, como centros de treinamentos para as seleções e outros eventos específicos", incentivou Teixeira nesta sexta-feira.

O presidente da CBF ainda elogiou os 17 projetos das postulantes a honraria de sediar a Copa do Mundo de 2014. Porém, Ricardo Teixeira alertou as escolhidas pelo trabalho futuro, em relação a infra-estrutura, estádios e organização para receber as 32 seleções que disputarão a taça.

"Os comitês das cidades-sedes terão muito trabalho pela frente. Terão que cumprir prazos e todo o cronograma estabelecido pela FIFA até 2014", declarou o presidente da CBF.


Fonte: Notícias Abril Online

Leia mais >>

Carli Filho renuncia ao mandato de deputado estadual

Fernando Ribas Carli Filho (PSB) renunciou ao cargo de deputado estadual. O pedido oficial de renúncia foi encaminhado ao presidente da Assembleia Legislativa, Nelson Justus (DEM), nesta sexta-feira (29). Carli Filho está hospitalizado desde o dia 7, quando se envolveu em um acidente que resultou na morte de duas pessoas.

O documento de renuncia foi entregue pelo advogado de Carli Filho, Roberto Brzezinski. De acordo com a Assembleia, nesta sexta-feira encerrava-se o prazo para a apresentação da defesa de Carli Filho junto à Corregedoria-Geral da Casa, na sindicância aberta pelo corregedor-geral, deputado Luiz Accorsi (PSDB), e pela Mesa Executiva, no último dia 18 de maio.

Continue lendo...

Leia mais >>

Conferência discute novo modelo nacional de segurança pública


O prefeito Beto Richa abriu a 1ª Conferência Municipal de Segurança Pública (1ª Conseg), nesta sexta (29), no Salão de Atos do parque Barigui. A 1ª Conseg, promovida em conjunto com o Ministério da Justiça, tem como objetivo debater e elaborar princípios e diretrizes para um novo modelo nacional de segurança pública, pautado pela participação democrática da sociedade nas discussões.

"Esta conferência vai ao encontro dos métodos democráticos que adotamos na Prefeitura, de discutir exaustivamente com a sociedade todas as questões de interesse da comunidade, e não é diferente na área de segurança", disse o prefeito. Richa mostrou o esforço do município na área, como o aumento do efetivo de guardas municipais, da frota, dos armamentos e equipamentos e o investimento no monitoramento eletrônico por câmeras de segurança. As câmeras reduziram em um ano 64% das ocorrências policiais nas áreas onde foram instaladas.

"O modelo do sistema nacional de segurança pública precisa ser repensado e ter uma parcela maior de participação, responsabilidade e recursos para os municípios. E serão as propostas discutidas em conferências como esta que contribuirão para alcançar este objetivo", acrescentou Richa.

A 1ª Conseg é uma etapa preparatória eletiva da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública, prevista para 27 a 30 de agosto, em Brasília. "Os municípios tem grande importância no combate às violência pela ação indireta, na melhoria da iluminação, na pavimentação de ruas, a abertura de escolas, mas nunca era chamado a discutir a segurança nem tampouco os representantes da sociedade, que agora tem a grande oportunidade de contribuir", disse o secretário municipal da Defesa Social, Itamar dos Santos, presidente da Conseg Curitiba.

A Conferência de Segurança integra o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI) e é uma forma de repensar o atual modelo de segurança pública, que tem se mostrado ineficiente. O encontro tem participação de representantes do poder público, de representantes dos trabalhadores da área de segurança (policiais civis, militares, federais, bombeiros, peritos criminais, agentes penitenciários e guardas municipais) e da sociedade civil organizada.

Os participantes vão discutir e elaborar propostas de novos princípios para a política nacional de segurança pública e as diretrizes para cada um dos sete eixos temáticos que nortearão os debates. O ponto de partida é um texto-base, elaborado pelo Ministério da Justiça, com contribuições das entidades representadas no Fórum Preparatório e na Comissão Organizadora Nacional, que orientará as discussões, na busca de respostas aos desafios de segurança pública em cada eixo temático estruturado pelo texto-base. Do debate no âmbito municipal devem ser retirados sete princípios e 21 diretrizes (dentro dos eixos temáticos) que serão enviadas ao debate nacional.

Todos os municípios com mais de 200 mil habitantes e as cidades incluídas no PRONASCI farão conferências e levarão as deliberações aos encontros estaduais e à conferência nacional em Brasília. A Conseg de Curitiba elegerá um representante da sociedade civil para enviar diretamente à conferência nacional e um guarda municipal para concorrer às quatro vagas na conferência estadual, podendo também seguir até a Conseg Nacional.

Para o secretário municipal antidrogas, Fernando Francischini, Curitiba saiu na frente com a iniciativa do prefeito Beto Richa de criar políticas públicas voltadas principalmente ao jovem. "Prevenir o consumo de drogas, que está ligado a mais de 80% dos crimes e casos de violência é uma ação exemplar que precisa ser replicada e esta é a experiência que trazemos para a conferência", disse.

Participaram da abertura da conferência o deputado federal Affonso Camargo e os vereadores Algaci Tulio, Jair Cezar, Luiz Felipe Braga Cortes, Pedro Paulo, Professora Josete e Odilon Volkmann.

EIXOS TEMÁTICOS DA 1ª CONSEG

Gestão democrática: controle social e externo, integração e federalismo

Financiamento e gestão da política pública de segurança

Valorização profissional e otimização das condições de trabalho

Repressão qualificada da criminalidade

Prevenção social do crime e das violências e construção da cultura de paz

Diretrizes para o Sistema penitenciário

Diretrizes para o Sistema de Prevenção, Atendimentos Emergenciais e Acidentes

Fonte: Agência de Notícias de Curitiba

Leia mais >>

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Diretrizes para o Sistema Penitenciário aprovadas na 1ª Conseg - etapa maringaense

PRINCÍPIO:
GARANTIA DE UM SISTEMA PENITENCIÁRIO PAUTADO EM UM MODELO REFERENCIAL DE GESTÃO PRISIONAL QUE VIABILIZE O TRATAMENTO PENAL E A REINSERÇÃO SOCIAL DO APENADO.

1ª DIRETRIZ PARA O SISTEMA PENITENCIÁRIO:
PROFISSIONALIZAR A ADMINISTRACAO PRISIONAL ATRAVÉS DA APROVAÇÃO E PROMULGAÇÃO DA PEC 308-2004.

2ª DIRETRIZ PARA O SISTEMA PENITENCIÁRIO:
CRIAR SECRETARIA ESPECÍFICA PARA A ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA.

3ª DIRETRIZ PARA O SISTEMA PENITENCIÁRIO
PROMOVER A ARTICULAÇÃO E INTERAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PRISIONAL COM OS DEMAIS ÓRGÃOS DO SISTEMA DE DEFESA SOCIAL CRIANDO UMA REDE DE APOIO INTEGRAL AO APENADO E SEUS FAMILIARES COM ENFOQUE NA INDIVIDUALIZAÇÃO E REGIONALIZAÇÃO NO CUMPRIMENTO DA PENA.

Leia mais >>

Hoje foi o encerramento da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública - Etapa Maringaense


O encerramento da etapa maringaense da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública organizada pelo Conselho Comunitário de Segurança Pública de Maringá e a Prefeitura de Maringá foi marcado por um ambiente democrático de discussões de propostas e de muita confraternização entre os participantes.

A conferência que contou com uma centena de profissionais da área de segurança, representantes da defesa social além de representantes da sociedade civil organizada foi coroado de êxito e ocorreu no auditório do Bloco 6 do Cesumar e se encerrou por volta das 18 horas com a eleição dos representantes e apresentação de 7 princípios como referência norteadora para a Segurança Pública no Brasil e 21 diretrizes.

O representante do Ministério da Justiça para os estados do Paraná e Espírito Santo, Atahualpa Coelho, enalteceu a mobilização da comunidade em torno do tema e a organização do evento e afirmou "só temos agradecer e a parabenizar vocês que estão contribuindo para que o Brasil tenha uma política pública de Estado e não uma política pública de Governo que pode mudar a cada quatro anos".

Igualmente o Cel Antonio Tadeu Rodrigues, Presidente do Conselho de Segurança de Maringá, e organizador da conferência saudou a todos os participantes e agradeceu a participação de todos e de todas "agradecemos o empenho de todos os participantes, o apoio do Prefeito Silvio Barros II de fundamental importância, do Prof. Wilson Matos que cedeu as instalações do Cesumar para a realização deste evento, todos os membros do Conselho de Segurança de Maringá, dos voluntários e parabenizo a todos pela maturidade nas discussões e congratulo pela riqueza das propostas apresentadas por cada grupo de trabalho".

Realmente o Cel Rodrigues mais uma vez mostrou a sua competência na organização deste evento juntamente com o Prefeito Silvio Barros e o gerente da Defesa Social do município de Maringá, Paulo Mantovani.

Veja abaixo os eleitos para representar Maringá na etapa nacional em Brasília no mês de agosto, e na etapa estadual em Curitiba no mês de julho:

Representante da Sociedade Civil
1º Prof. Paulo André Souza, Cesumar;
2º Everaldo Belo Doce Moreno, Bancário e ex-presidente do Conseg de Maringá - suplente;
3º Damaris Venazzi - suplente

Representantes dos Trabalhadores da Guarda Municipal
1º Odair Pereira;
2º Edson José Alves - suplente;
3º Kelly Cristina Andreazi - suplente.

Leia mais >>

Maringá começa a discutir toque de recolher para adolescentes

O toque de recolher implantado em Maringá em 1996 e que funcionou por cerca de um ano, volta a ser discutido pelas autoridades.

Apesar do trabalho que o Juizado da Infância e Juventude afirma realizar em Maringá com cerca de 50 comissários a fiscalização de casas noturnas na cidade não tem obtido resultado, uma vez que, é notória a presença de adolescentes em casas noturnas e principalmente em festas que ocorrem nas chácaras em Maringá, o que caracteriza uma exposição de adolescentes a situações de risco social.

Dos 29 homicídos registrados em Maringá 6 eram adolescentes. Determinadas festas que são anunciadas inclusive em programas de televisão e são realizadas em Chácaras devem receber atenção das autoridades.

Leia mais >>

Pacote do governo promete pôr 330 mil professores na faculdade

Uma série de medidas para valorizar os professores de escolas públicas será anunciada hoje à tarde pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, em Brasília. Entre as novidades está o lançamento do Primeiro Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica, que garante a matrícula de professores sem graduação em instituições públicas de ensino superior.

As vagas começam a ser oferecidas a partir do segundo semestre desse ano, nos 21 estados que estabeleceram parceria com o Ministério da Educação (MEC). Até 2014 o governo pretende colocar nos bancos universitários os 330 mil professores que atuam em escolas públicas, da educação infantil ao ensino médio. De acordo com o Censo da Educação de 2007, cerca de 600 mil professores, dos mais de 1,8 milhão em exercício nas escolas públicas e privadas da educação básica, não têm curso de graduação ou atuam em áreas diferentes das licenciaturas em que se formaram.


Outras mudanças para a valorização do magistério público serão anunciadas pelo governo hoje. Entre elas estão as novas regras para o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). A ideia é atrair mais jovens para as carreiras do magistério e da Medicina. A partir de agora, quem iniciar cursos de licenciatura ou de Medicina pode obter financiamento de até 100% da mensalidade. No caso dos professores, os que atuarem em escola pública vão contar com o abatimento de 1% da dívida consolidada a cada mês de exercício profissional. A medida também vale para quem já tem o financiamento. No caso dos médicos, o pagamento será com trabalho no programa Saúde da Família, em áreas a serem definidas pelo Ministério da Saúde.

Leia a matéria completa

Para capacitar essa turma de docentes, 90 instituições de educação superior (federais, estaduais ou municipais) irão oferecer vagas. Os cursos serão tanto na modalidade presencial como a distância. No Paraná, oito universidades participam do plano do governo, sendo que seis já têm vagas disponíveis em agosto deste ano (veja mais no infográfico). No total, o MEC vai repassar R$ 1,9 bilhão até 2014 para as instituições parceiras.

O reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Zaki Akel, está entre os reitores que serão recebidos hoje pelo presidente Lula, em Brasília. De acordo com Akel, o projeto deve revitalizar o ensino básico. “Não está prevista a contratação de professores. Dá para atender com o corpo docente atual. Temos professores concursados só esperando a liberação da contratação pelo ministério. São mais de 80 prontos para assumir. Essa liberação do ministério, inclusive, pode ser dada hoje”, diz.

Com o novo plano, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), antes responsável somente por cursos de pós-graduação, assume também a responsabilidade pela formação do magistério. De acordo com a dirigente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Juçara Dutra Vieira, membro do Conselho Técnico-Científico da Capes, esse é um dos passos mais importantes. “A Capes conseguiu fazer a proposição de uma política nacional de formação, que vai lançar as bases dessa formação estimulada pelo poder público. Deve-se tentar plantar isso com bastante concretude para o futuro. Não pode ser ação que se limite a esse governo. Temos que comemorar essa iniciativa, mas pensando que não pode ser um fato isolado”, diz.

Prioridade

Nessa primeira etapa do plano, segundo explicou o ministro da Educação, Fernando Haddad, quando esteve em Curitiba no início do mês, a prioridade será para a formação inicial dos docentes que já atuam nas escolas públicas do país, em salas de aula da educação infantil ao ensino médio. “É preciso que o jovem se sinta atraído para ingressar na carreira do magistério e tenha a possibilidade não só de concluir a graduação, mas até de fazer um mestrado ou doutorado depois”, disse.

A formação inicial abrange três situações: professores que ainda não têm formação superior (primeira licenciatura); professores já formados, mas que lecionam em área diferente daquela em que se formaram (segunda licenciatura); e bacharéis sem licenciatura, que necessitam de estudos complementares para exercer o magistério.

O professor fará as inscrições para os cursos por meio de um sistema informatizado, que está sendo elaborado pelo MEC. No mesmo sistema terá também o seu currículo cadastrado e atualizado constantemente. Passada a pré-inscrição dos professores e das instituições, as secretarias estaduais ou municipais farão um planejamento estratégico para adaptar a oferta e procura de vagas. É nesse momento que as instituições decidirão como será feito o processo seletivo se houver mais demanda do que vagas.

O plano nacional de formação de professores não tem a ver com as vagas ofertadas pelas universidades ou institutos federais em seu processo seletivo normal, nem com o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), já que esses se referem à formação de novos professores.

Fonte: Portal RPC

Leia mais >>

Enem terá 180 questões e 10h de duração

O novo formato do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá 180 questões de múltipla escolha, e não 200, conforme a proposta inicial do Ministério da Educação. Portaria da prova publicada nesta quinta-feira (28) no Diário Oficial da União informa que cada uma das quatro provas do Enem terá 45 questões, somando ao todo 180 testes (confira a portaria do Enem 2009 no Diário Oficial).

O tempo máximo de prova também foi definido. O estudante terá dez horas para fazer a prova, que será realizada nos dias 3 e 4 de outubro de 2009, com início às 13h (horário de Brasília).

No sábado (3/10), serão realizadas as provas sobre Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias, das 13h às 17h30. No domingo (4/10), será a vez das provas Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação, além de e Matemática e suas Tecnologias.

As provas se dividem em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação; Matemática e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. A redação será do tipo dissertativo-argumentativo a partir de um tema de ordem social, científica, cultural ou política.

As inscrições de alunos concluintes do ensino médio vão de 15 de junho a 17 de julho, pela internet. Já os egressos do ensino médio e jovens e adultos que não concluíram esse nível de ensino na idade própria podem se inscrever até o dia 19 de julho, também via web.
Fonte: Gazeta do Povo

Leia mais >>

Impostômetro

Os brasileiros e brasileiras trabalharam até esta semana somente para pagar os impostos devidos. No site da Asssociação Comercial de São Paulo é possível simular o valor do tributo pago para União, Estados e Municípios por ano, mês e dia e outras simulações.

Veja abaixo o quanto o brasileiro já pagou de tributos de 01/01/2009 a 28/05/2009

R$ 408.114.456.584,00 até às 18 horas e 46 minutos

Agora, a pergunta que não quer calar. Arrecadação excelente, e o que dizer da aplicação destes recursos?

Faça a sua simulação http://www.impostometro.com.br/

Leia mais >>

Acordo de Alvaro e Requião prevê Eduardo Requião na vice


Pois, pois, começam a surgir as informações sobre o conchavo entre Requião e Alvaro Dias para a sucessão no governo do Paraná.

Hoje, no círculo mais íntimo de Requião, todos sabem que nessa estranha transação passou a ser condição inegociável que Alvaro Dias convide Eduardo Requião (foto ao lado do irmão) para ser o seu vice.

Não há impedimento legal para tanto, dizem os juristas de Requião. À época da oficialização da chapa, Requião não será mais governador, apenas candidato a senador. Eduardo Requião, conhecido pela alcunha de Vovó Naná no partido, poderá dobrar com Alvaro sem problemas.
Fonte: Blog Fabio Campana

Leia mais >>